Deixar a pátria livre ou morrer pelo Haiti: sobre a global governance no caso da MINUSTAH

Carlos Enrique Ruiz Ferreira, Daniel Afonso da Silva, Marília Cordeiro Serra

Resumen



Deixar a pátria livre ou morrer pelo Haiti aborda a global governance a partir do caso da MINUSTAH – Mission des Nations Unis pour la stabilization en Haiti. Analisa, essencialmente, os relatórios do secretário geral das Nações Unidas produzidos entre 2004 e 2014. Reconstitui o processo de desestabilização política e social que conduziu à necessidade dessa missão no Haiti. Leva em consideração a sobreposição de crises locais, regionais e mundiais nesses dez anos e considera a manutenção como genuíno esforço de global governance.

Palabras clave


Haiti; MINUSTAH; Global Governance

Texto completo:

PDF

Enlaces refback

  • No hay ningún enlace refback.


ISSN de la edición impresa: 1575-6823
ISSN digital: 2340-2199
Depósito legal: SE 235-2015
 Estadisticas anuales